Atividades

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Festas Felizes

A equipa da biblioteca deseja a toda a comunidade educativa um Santo Natal e um Ano Novo Próspero!
Ah, e não se esqueçam: ofereçam um livro neste Natal!

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

O Pai Natal que não comia queijo

Sabias que há um Pai Natal das memórias e que não come queijo?
Sabias que ele existe e que vive nos açucareiros?
Ainda não o encontaste?
Mas todos os alunos de 5.º e 6º anos encontraram-no e descobriram que ele traz presentes únicos que nos fazem viajar pelos nossas memórias! Não acreditas?
Aparece na nossa biblioteca e verás que dizemos a verdade!





À espera do Pai Natal

- Será que o Pai Natal vai trazer-nos presentes?perguntou preocupado o Rato. 
- Claro que não! resmungou o Texugo. - O Pai Natal nem sabe que estamos aqui.
Mas o Urso tem um plano . . . - Apenas temos de acreditar!diz-lhes ele.
Mas será mesmo que o Pai Natal os encontrará?

Foi o que a professora bibliotecária,  todas as crianças do Pré-escolar e todos os alunos do 1.º Ciclo descobriram na Hora do Conto!



sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Prevenir é o melhor caminho!

No Dia Mundial da Luta contra a Sida, a professora bibliotecária, a pedido da equipa da PES, realizou uma palestra sobre esta temática para todos os alunos de 9.º ano.
Prevenir é, ainda, a única solução para esta doença que atinge, anualmente, cerca de 6000 jovens! E, só podemos ter os devidos cuidados se estivermos informados.
Neste encontro, procurou-se, também,  desmistificar alguns tabus: um abraço, uma carícia não são fatores de transmissão da doença (entre outros: espirro, tosse, casas de banho, roupa, louça, ...) e sabem tão bem, principalmente quando estamos fragilizados!






Com guião, a pesquisa é canja!


Os professores de Ciências Naturais iniciaram, neste ano letivo a experiência de enviar os alunos de 5.º ano, em tempo letivo, para a Biblioteca para estes realizarem pesquisas orientadas sobre temáticas do programa. No mês de novembro e dezembro, estes realizaram pesquisas sobre a temática da água.
Esta forma é a mais adequada de orientar as pesquisas, pois os alunos, com um guião de pesquisa, centram a sua atenção naquilo que é importante e deixam de parte o acessório.

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

"Adivinha lá" mês de dezembro



Os prémios estão à tua espera! Vá lá participa!!!


segunda-feira, 30 de novembro de 2015

Adivinha lá! (Resultados mês de novembro)


As vencedoras receberam um lindo bloco de apontamentos feito pela dona Célia!!
Os Mínimos são o máximo!!!!



quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Será que ninguém dá prendas ao Pai Natal?

Ninguém dá prendas ao Pai Natal de Ana Saldanha foi a história escolhida para motivar as crianças do Pré-escolar a começarem a prepar o Natal na escola.
Foi divertido descobrir as sombras de quem estava a bater à porta e descobrir os diferentes presentes que trazia.
No final, houve ainda oportunidade para fazer exercícios de ordenação e associação!


Quem quer casar com a Carochinha?

A carochinha é uma história sobejamente conhecida, mas muitas são as suas versões.
A versão de Adolfo Coelho foi a escolhida pela professora bibliotecária e que os alunos do 2.º ano tiveram a árdua tarefa de organizar nas suas sequências lógicas.
Para ajudar na sequencialização dos animais que se ofereceram para casar com a linda Carochinha, a professora bibliotecária preparou umas adivinhas que os alunos tiveram de descobrir! 
Em suma, ordenar um texto na sua sequência lógica requer muita concentração, pois temos de estar atentos a toda a informação que foi dada antes! Mas, no final,  não há nada melhor do que ter o sabor da vitória!

terça-feira, 24 de novembro de 2015

Laboratório aberto na Biblioteca!

Hoje, Dia Nacional da Cultura Científica, os alunos tiveram uma surpresa! Em todas as mesas da Biblioteca, foram disponibilizados os protocolos de várias experiências e estes, autonomamente, puderam realizá-las e chegarem a várias conclusões relativamente ao mundo que os rodeia! Uma forma diferente de levar a Ciência a todos!
Obrigada aos professores de Físico-Química e Ciências pela colaboração prestada!






Paula Eureka, no mundo dos pequenos cientistas!

"Os pequenos cientistas" de Joachim Hecker foi a obra que serviu de inspiração à cientista Paula Eureka,  no Dia Nacional da Cultura Científica.
Na biblioteca do Centro Escolar de Louredo, pequenos e graúdos, dentro da casa mágica dos pequenos cientistas, realizaram várias experiências laboratoriais:
  • O perpetuum mobile desaparecido - estratégias de criminologia onde o invisível se torna visível
  • Um elefante com dores de dentes - o efeito corrosivo dos ácidos
  • Pssst, altamente secreto! - criptografia
  • Uma viagem espacial - o efeito catapulta
  • O monstro aquático - o efeito de sifão
  • Quando a casa tem bolhas nos pés - o efeito válvula
  • Concurso de adivinhas completamente louco - eletricidade estática
Foi uma manhã divertida onde as histórias se aliaram às experiências!
Ler é, sem dúvida, uma experiência divertida e que esconde muitas surpresas!
 

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Crianças unidas por uma causa!


A Declaração Universal dos Direitos da Criança data de 1959, todavia muitas são, ainda, as crianças que não têm as mesmas oportunidades e os mesmos direitos e, por conseguinte, não são inteiramente felizes! A escola, por inerência da sua missão, não pode alhear-se desta realidade. Há que estimular as crianças e os alunos a explorarem as suas possibilidades de atuação num mundo mais livre e feliz.
Estando consciente das desigualdades sociais e das possibilidades de atuação da escola, o nosso agrupamento apresenta no seu Projeto Educativo a preocupação de “desenvolver na comunidade escolar e educativa o espírito de cidadania, valorizando atitudes de solidariedade, tolerância e de interajuda” e, por conseguinte, sempre que possível, adere a iniciativas que visam tornar a nossa sociedade, num mundo mais solidário.  Deste modo, abraçou, com toda a energia, o “Dia Nacional do Pijama” promovido pelo “Mundos de Vida” que decorreu, em todo o país, a 20 de novembro. Esta iniciativa tem por finalidade «sensibilizar para o "direito de uma criança crescer numa família", promover o acolhimento familiar de crianças e reduzir o número de crianças institucionalizadas». É um dia educativo e solidário, porque é feito por crianças que ajudam outras crianças.Nas semanas que antecederam este dia especial, as educadoras, crianças e famílias de todos os jardins-de-infância do nosso agrupamento – inspirados pela história da “Aranha delicada” que aborda a importância da amabilidade e da solidariedade na nossa vida – organizaram variadas atividades lúdicas e educativas de sensibilização para as desigualdades sociais: pintaram pijamas coloridos que aqueceram as crianças sem família; construíram teias de aranha gigantes que sussurraram as palavras mágicas “por favor”, “desculpa” e “obrigado”; pintaram pedras que contaram histórias; construíram casas para abrigar as famílias mais carenciadas; viveram as aventuras da Maria, da Milu e do Quincas na Hora do Conto; ilustraram a história da “Aranha; delicada”; cantaram a canção da missão pijama; fizeram danças e coreografias; aqueceram os pés das crianças sem família com botinhas de lã. Foram, sem dúvida, dias mágicos que irão ser repetidos, pois para além da riqueza da sua componente pedagógica, foram veiculados valores que são indispensáveis para a construção de um mundo melhor para todos nós.






quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Era uma vez uma ovelhinha...

...que era preta!
 E depois? Ser preta no meio de um rebanho de ovelhas brancas é bom ou é mau?
Foi o que os alunos do 1.º ano vieram descobrir à biblioteca!
Ouviram muito atentamente a leitura do conto e descobriram a sua moralidade!
Por fim, os alunos recontaram a história,  elaborando - oralmente - frases relacionadas com as ilustrações...! Ufa! Contar histórias é difícil: exige muita memória e vocabulário!

A ovelhinha preta é um livro para crianças sobre a igualdade e a diferença, com desenhos a preto e branco! Recomendamos a sua leitura aos adultos...!

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Broken Parts

Os 7º ano A e 8.º ano B da E.B 2,3 da Corga de Lobão deslocaram-se à Biblioteca Municipal de Santa Maria da Feira e participaram na atividade e oficinas propostas de Broken parts - de cortar à faca. Exposição de instalações e histórias sobre relações acabadas de Vera Alvelos.
Os alunos envolveram-se de modo empenhado e correto nesta atividade. Manifestaram agrado e interesse na sua participação e, para a maioria dos alunos, esta foi uma experiência única, visto nunca ter surgido, anteriormente, oportunidade de visitarem a Biblioteca Municipal.
Broken parts - de cortar à faca. Exposição de instalações e histórias sobre relações acabadas desenvolveu-se em três momentos:
  1. num primeiro momento, foi feita a exploração e a escuta de histórias sobre relações acabadas e os motivos que levaram à sua rutura;
  2. num segundo o momento, os alunos participaram num workshop de escrita criativa, onde criaram, em pares,  a partir de um objeto (por eles escolhido), uma pequena história de amor mal resolvida;
  3. por último, os alunos partilharam as suas criações com os seus pares.
Como esta atividade se revelou profícua e fortemente motivadora, pensamos que devemos participar em iniciativas destas, sempre que surja a oportunidade, pois é uma forma de fazer a ligação da escola/biblioteca à sociedade, divulgar e envolver-se nas suas manifestações culturais

 

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

O saber na Ponta do Lápis!

Começamos hoje a 1.ª fase das Olimpíadas da Ortografia para todas as turmas de do 2.º e 3.º Ciclos.
Amanhã. já podem consultar os resultados no placard da BE!



sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Há fadas que são verdes!?

Por vezes, acontecem coisas estranhas nas nossas bibliotecas! Os poemas ficam com os versos desordenados e algumas palavras desaparecem! Será que as traças andam a comer as palavras?!

A poesia e as suas sonoridades são sempre uma inspiração, por conseguinte a professora bibliotecária resolveu brincar com os alunos de 3.º ano e convidou-os a ordenarem - de acordo com as rimas e o sentido - dois belíssimos poemas de As fadas verdes de Matilde Rosa Araújo: Borboleta e Sandália de Setembro.
Como não há duas sem três, para finalizar, os alunos completaram um terceiro poema - Berço - com as palavras que tinham miraculosamente  desaparecido.
Foi uma forma diferente de abordar as metas curriculares e de brincar com as palavras, as suas sonoridades e sentidos!